5.10.09

Este fim-de-semana prolongado decidimos ir para fora cá dentro - nós, mais um casal amigo - e viajamos até à bela localidade de Constância, com o objectivo de irmos até Almourol, visitar o castelo.

Saímos no sábado de manhã, já com uma hora de atraso àquela prevista, mas tranquilos de que tudo iria correr bem. A meio da viagem, lembrámo-nos de nos irmos perguntando se trazíamos tudo o que era necessário e descobrimos que nos tínhamos esquecido do pequeno fogão, para cozinharmos no Campismo Rural de Constância. 'Não há problema', pensámos, 'tudo se há-de resolver'.

Chegámos à hora do almoço e fizemos o check-in no campismo e começamos a tirar as malas, mochilas, sacas e tendas cá para fora e qual não é o nosso espanto, quando quisemos montar a nossa tenda e nos tínhamos esquecido dos ferrinhos que sustem a dita cuja??? E agora??? O que fazemos???

Olhámos para um lado. Olhamos para o outro. Ao relento é que não íamos ficar, mas onde arranjar uma tenda à última hora, sem conhecermos nada para aqueles lados???

Bem, respirámos fundo e formos almoçar a um pequeno restaurante que descobrimos numa das inúmeras estreitas ruas, decorado apenas a preto e branco. E querem saber a curiosidade?

 

 

O restaurante fica em cima de um café que deu muito que falar no mês anterior, chamado Café Creme. Depois de um delicioso almoço, antecipámos a nossa visita a Abrantes para aquela tarde.

Ficava bem pertinho, a pouco mais de doze quilómetros. Apesar de ter um aspecto idêntico a muitas cidades, prédios e mais prédios, supermercados e mais supermercados, resolveu-nos o problema. Comprámos uma daquelas tendas novas, de deitar ao ar e pum, abre-se instantaneamente.

Depois desta pequena grande aventura, fomos até ao Castelo de Abrantes, que é lindíssimo.

Amanhã conto-vos mais sobre este fantástico fim-de-semana, agora estou cansada e vou dormir.

 

link do postescrito por anid, às 22:10  cusquices (3) opina à-vontade

Uma mulher bela e elegante sai de um bar com uma enorme bebedeira. Caminha em direcção ao seu automóvel, um BMW novíssimo e, com a chave, tenta abrir a porta mas o seu estado alcoólico não o permite. Quando se baixa um pouco para se aproximar da fechadura acaba por cair e ficar sentada de pernas abertas ao lado da porta.
Desesperada com a situação, olha para baixo e reparando que não tem cuecas começa a falar com a sua própria vagina:

- Tu pagaste o carro... tu pagaste as jóias... tu dás-me tanto dinheiro.... tu permites que escolha o homem que me apetecer... tu pagas a casa que comprei... tu...

De repente começa a mijar-se e diz:

- Não precisas de chorar que eu não estou zangada contigo !

 

Tags:
link do postescrito por anid, às 20:07  opina à-vontade

pesquisa
 
mais sobre mim
Outubro 2009
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

15
16
17

21
23
24

28


Leitura em curso
Neste momento não leio nada, apenas escrevo...
comentários recentes
PROGRAMA DE AFILIADOS!Você está a procura de um re...
aqui no Brasil a gente fala muito mal o nosso idio...
Bom post!Eu Acho exactamente o mesmo, mas também a...
Bom post!Eu Acho exactamente o mesmo, mas também a...
por acaso tambem andei muito a procura desta music...
Posts mais comentados
subscrever feeds
blogs SAPO